segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Entenda seu gato

O gênio gateiro Leonardo da Vinci já disse que "O menor dos felinos é uma obra de arte". (Donos de gatos concordam!)
Zequinha, meu gato de meias listradas
Para ter uma boa convivência com seu(s) gato(s), é interessante entender que a linguagem dos gatos é muito diferente da do cachorro, apesar de algumas atitudes serem muito parecidas - gatos podem ir correndo receber os donos quando estes chegam em casa, por exemplo.
Mas não espere rabinho abanando, lambidas festivas e truques de adestramento que funcionam bem com cachorros. Por outro lado, o ronronar do gato é o sinal máximo de contentamento, prova de que ele está relaxado e feliz com a sua companhia.
Então, aqui vão algumas dicas para entender melhor a linguagem do seu felino!

Miado
O miado pode parecer um murmúrio, com a boca fechada, com a boca semi-aberta, pode ser curto, longo, parecer um grito e significar ideias tão diferentes quanto "Olá", "Quero água/comida" ou "Deixa, vai". Basta observar as variações de miados que seu gato emite ao longo do dia e logo perceberá que os sons são diferentes de acordo com a situação.

Rabo
É um dos melhores indicadores de seus sentimentos e intenções. Quanto mais alto e reto, melhor o humor. Rabo abaixado entre as pernas é sinal de medo. Movimentos leves podem indicar curiosidade, movimentos sinuosos demonstram impaciência e golpes vigorosos avisam que é melhor sair de perto e deixar o gato em paz.

Orelhas
Orelhas em pé são sinal de que está tudo bem. Orelhas abaixadas e para trás podem indicar medo ou um ataque iminente.

Barriga
Gato jogado no chão, de barriga para cima, é convite para um carinho. Não resista. Mas se não conhecer o gato, é bom tomar cuidado com mordidas ou arranhões - ainda que de brincadeira, podem machucar.

Ronronar
Sinal de contentamento, relaxamento e amizade. Conheço pessoas que caíram de amores por um gatinho ao receber um ronron.

Roçar
É um gesto de carinho, mas também é a forma que o gato tem de dizer que algo é seu: seja a casa, o sofá ou até mesmo a perna do dono. Isso acontece porque as glândulas presentes na cabeça deixam nos objetos o seu cheiro, que serve de aviso para possíveis gatos invasores.

E pra não dizer que eu não falei dos cachorros, também não é difícil:

E vocês, tem cachorros ou gatos?

9 comentários:

  1. Nao sou mto fã de gato, mas amo os animais, amei este post..beijos Estou voltando a postar, ja tem um post hoje, dá uma passadinha lá..beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lindeza seu post, prefiro mais cachorro Anne, mas vou compartilhar seu post.
    big beijos

    ResponderExcluir
  3. Fiquei super impressionada!
    Grande ajuda!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Que graçaaa!
    Só convivendo com os bichinhos pra ver como eles demonstram super bem as reações né?

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Anne, obrigada pela visita e pelos comentários.
    Fiquei tão triste a ver este post: o meu gato morreu na semana passada. Tinha 20 anos e 7 meses... nunca vi um gato viver tantos anos. Nós entendíamo-nos perfeitamente como duas pessoas. Fiquei triste, mas nem nós vivemos sempre!
    Vou ver melhor o teu blogue.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teresinha!
      Obrigada por retribuir a visita!
      Considero os animais nossos grandes companheiros e é mesmo muito triste quando eles se vão!
      Mas tenho certeza que durante toda essa longa vida o seu gatinho te proporcionou muitos momentos felizes que ficarão na lembrança.
      Beijo

      Excluir
  6. Não tenho bichinhos, mas achei o post bem bacana! Bjs doces!

    ResponderExcluir
  7. Já tive muitos gatos e gatinhos mas neste momento tenho um cãozinho e um piriquito. Se eu fosse a adquirir um gato agora,o meu cão não iria gostar. Adorei a tua postagem sobre gatos. Muitos beijinhos e até breve!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Anne,
    Já tivemos gatos (que na verdade nos adotaram) que chegaram por aqui e ficaram.
    E dois cachorros, mas um faleceu de velhice e o outro teve uma doença bem grave e teve que ser sacrificado, não tinha outra solução...triste.
    Aí, juramos que tão cedo não queremos bichinhos por perto, sofremos junto.
    Meu marido adora labradores, é quer ter logo dois rs.
    Disse que quando ele se aposentar - falta rs - ele pode ter quantos quiser!
    bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...