quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Então agora eu tenho um porco.

Vocês não leram errado: eu tenho um porco de estimação.

O nome dele é Baby e ele é meu há um mês.

#happypig #aftershower

Lembro de um dia qualquer estar assistindo TV e ter visto uma reportagem sobre mini porcos. Achei fofo e comentei com meu noivo que ainda teria um. Ele não aprovou, afinal ele ainda come carne de porco, e também nós já temos muitos animais, então a ideia ficou arquivada. E continuaria assim por muito tempo, mas aí esse porquinho apareceu na minha vida.

A história anterior do Baby não foi muito feliz. Ele foi tirado do convívio de sua mãe e irmãozinhos ainda bebê e vendido pra um imbecil que sequer se dignava a alimentá-lo direito. Passou meses morando num chiqueiro imundo, bebendo uma água que mais parecia lodo e passando fome. Seu destino seria morrer debaixo de um facão pra virar um assado.

Foi quando eu soube da sua existência, decidi que aquilo não era vida (nem morte) digna pra qualquer ser consciente e convenci meu pai a me ajudar a resgatá-lo. #filhapersuasiva

O Baby se mudou, agora mora num viveiro reformado especialmente pra ele e está se revelando um animal de estimação incrível: dócil, limpo, adora tomar banho, atende pelo nome e abana o rabo quando está feliz. Exatamente como um cachorro faz. Estamos aprendendo a conviver um com o outro e tem sido uma experiência ótima.

Mal posso esperar pelo nosso primeiro selfie juntos. Mas ele ainda não está muito acostumado com muita proximidade ou contato físico, então vamos com calma.

Por conta do Baby já ouvi todo tipo de comentários absurdos vindo de gente inconveniente... como se eu saísse por aí indo nas casas das pessoas dizendo que seu cachorro ou gato ficaria ótimo num espetinho. O Baby é um animal de estimação, não um ingrediente. Respeito é bom, né gente? Pena que nem todo mundo entende.

E galera do nojinho pode poupar seu latim, porque ele não vai me deixar doente; ele gosta de lugares limpos, só come ração e vegetais, será vacinado e, a propósito, todas as doenças que eu tive até hoje me foram transmitidas por humanos, então não sei o motivo de tanto preconceito com um animal diferente.

E eu sei que não posso salvar todos os animais do mundo, mas é como aquela fábula sobre um jovem que devolvia pro oceano as estrelas do mar que encalhavam na praia: pra esse, eu fiz diferença. E, pro Baby, isso basta.

E eu já tô apaixonada.

33 comentários:

  1. ai gente, que fofura de porquinho baby! espero que vc cuide mt bem dele e nao o coma

    www.tofucolorido.blogspot.com
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza não vou comê-lo, não como bicho nenhum!
      E como eu disse o Baby é um animal de estimação. Estou aprendendo muito com ele a cada dia, é um bichinho fascinante.
      Além de ser fofo demais né? s2
      Beijo

      Excluir
  2. Achei fofo amiga, adoro os animais já tive muitos e continuo tendo, acho que todos tem direito a muito carinho e amor, independente de sua espécie, bjs e uma boa tarde, Ana ♥...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você me entende, Ana!
      Beijo

      Excluir
  3. Quando se gosta tem mais é que ter.Seja que animal for.E eles tbm gostam de carinho. Minha cunhada está para comprar um tbm.A diferenca é que aqui eles vivem dentro de casa e nao em viveiro.Eu particularmente nao gosto da ideia de ter um animal dentro de casa.
    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Neide!
      Eu gostaria que ele passasse algum tempo dentro de casa comigo, porém o lugar em que ele vive é uma chácara e não há como deixá-lo livre o tempo todo porque tem piscina, escada, desníveis no jardim, então até ele se acostumar a não ir nesses lugares eu não me sinto segura em que ele fique solto o tempo todo.
      E como eu disse, ele ainda não está muito habituado ao convívio com pessoas, mas acredito que logo consigo chegar a esse objetivo e dividir um sofá com ele!
      Amo animais e no meu ponto de vista essa é a melhor forma de conviver com eles, mas claro que respeito o seu também.
      Beijo

      Excluir
  4. Respostas
    1. Ai amor... há controvérsias...
      Lá na chácara já tenho mais 3 votos a favor de Baby.

      Excluir
  5. Que atitude linda essa de resgatá-lo Anne! Incrível essa história! E não ligue para o preconceito das pessoas, o que importa é que você ajudou a salvar a vida dele e está muito feliz com o novo amiguinho! <3

    ResponderExcluir
  6. O povo tem muito preconceito, ainda mais com porcos! Tem aquela imagem de que são sujos, mas são mais limpos que muita gente por aí. Linda sua atitude Anne!
    Beijoos ♥

    ResponderExcluir
  7. Hahaha que fofa!
    bjoka diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  8. Pois é, Anne, eu achei que tivesse lido errado mesmo, hahaha!
    Parabéns pela ação que você tomou, acho o fim da picada ver bicho sendo maltratado. O Baby é um encanto e tem cara de ser super da paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Georgia! Realmente ele é um amor!
      Beijo

      Excluir
  9. Parabéns pelo seu bichinho.
    Respeito muito os porcos, acho-os animais muito limpos e super inteligentes, os coitados tem essa fama de sujos só por causa dos seus próprios criadores.

    :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carla!
      Também acho uma pena eles terem essa má fama, que só existe por causa do desleixo dos criadores...
      Beijo

      Excluir
  10. QUE COISA MAIS FOFA!
    Meu Deus do céu, que lindo. Me lembrou aquele filme do baby hahah.
    Amo porquinhos, são lindos demais... Parabéns pela sua atitude, o mundo precisa de muito mais gente assim... Sou LOUCA por animais, se eu pudesse resgataria todos da rua, mas infelizmente minha casa é pequenininha e sem quintal, tenho planos de me mudar e enlouquecerei o meu marido com os bichinhos.

    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fernanda!
      Eu já enlouqueço meu noivo com os meus bichos, imagina depois que casar então...
      Boa sorte com seus futuros resgates. Adotar um animal tem um sabor muito especial e ele lhe será grato a vida toda, pode acreditar!

      Excluir
  11. Obrigado pela sua visita e quero ver a foto do noivo preparando um pão. Também quero acompanhar as aventuras do Baby e já imaginando os próximos capítulos: você cuidando dele e o noivo pensando no leitão à pururuca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahah me diverti com seu comentário!
      Felizmente ele prefere o pão ao leitão à pururuca e me ajuda bastante com o Baby!
      E a foto dele fazendo pão tá na minha lista, só não sei se vai me deixar publicar! Mas seria interessante sem dúvida...
      Beijo

      Excluir
  12. Acho respeito essencial, seu porco é um fofo *-* Acho que ser diferente no mundo de hoje é tãaao estranho para alguns, e eu adorei sua atitude!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carla!
      Pessoalmente ele é ainda mais fofo...

      Excluir
  13. Oi Anne
    adorei o Baby, vim te agradecer a visita no blog e já adorei a história , bjs !!!!

    ResponderExcluir
  14. Achei linda a sua atitude, não importa se é gato, cachorro, porco, cavalo, pato ou o bicho que for, se você cuida dele e começa a criar aquele laço entre você e o bichinho é o que vale, por que um porco não poderia ser um bicho de estimação? Se os dois se adaptarem um com o outro não vejo problema algum nisso, unica coisa que importa é isso, se você e o animal se dão bem e estão se adaptando um com o outro isso já é o suficiente
    BJS
    thayanepontes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thayane!
      Concordo com tudo que você disse!
      Beijo

      Excluir
  15. Ahhhh o Baby é fofo demais *-*
    Vou mostrar seu post pra uma amiga minha que é louca pra ter um porquinho de estimação.
    Ela vai surtar! hahahahaha
    Beijos!

    Blog Sobre Makes e Balanças

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaa, espero que ela se anime ainda mais a ter um!
      É uma companhia muito adorável!
      Beijo

      Excluir
  16. Anne, eu quase levantei aqui da minha cama pra te aplaudir.. sozinha, mesmo que você não possa ver hahhaa
    Que atitude mais incrível, sério mesmo! E que texto maravilhoso, queria poder esfregar isso na cara de muita gente.
    Fiquei apaixonada por ele só de ver essa foto, imagino a coisa fofa que não deve ser abanando o rabinho.. awnnnn. Por favor, venha nos contar mais sobre o Baby em outros posts. ♥
    Beijo, Anne e mais uma vez parabéns pela atitude, o mundo precisa de mais pessoas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que alegria ENORME foi ler seu comentário!!!
      Muito obrigada!
      Em breve eu trago mais relatos das aventuras do Baby.
      Beijo

      Excluir
  17. ahhh acheeei o post sobre o porco *-*
    Amei! Eu super teria um porquinho de estimação.. acho que só cheguei perto (e não muito) de um porco quando era pequena, no sítio da minha avó - imagino que os coitadinhos virassem comida :(
    Não tenho ideia de como um porco se comporta e adorei ler um poquinho sobre isso. Mande beijos pro Baby!
    (outra coisa: sua atitude faz diferença sim! concordo plenamente, é uma vida que vc salvou. parabéns!)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...